É possível estabelecer uma relação saudável entre smartphone e trabalho?

Fique por dentro das mudanças para a prova de vida do INSS
14 de fevereiro de 2022
Lei Mariana Ferrer
23 de março de 2022

É possível estabelecer uma relação saudável entre smartphone e trabalho?

É inegável admitir que os aparelhos celulares se tornaram parte da vida de milhares de pessoas nos dias atuais. Ele faz parte de nossa comunicação, organização e até mesmo trabalho.

No entanto, algumas empresas entendem que usar o smartphone no trabalho pode ser prejudicial para a produtividade. Nesse contexto surge a dúvida: É possível estabelecer uma relação saudável entre smartphone e trabalho?

Para obter uma resposta para essa pergunta, é necessário analisar não só o cenário atual, mas  também o que a legislação brasileira diz sobre o assunto.

No geral existem 3 tipos de empresas nos dias atuais. Aquelas que fornecem um aparelho celular  para seus profissionais; aquelas que permitem o smarthphone; e aquelas que proíbem o uso.

No primeiro grupo, temos as empresas que optam por fornecer os celulares para seus funcionários,  para que assim, eles possam manter o foco e não se distrair com assuntos pessoais. Normalmente, nesse tipo de empresa, os aparelhos apresentam apenas dados de trabalho.

Quando um profissional é desligado da empresa, o celular passa por um processo de eliminação de  dados, para ser repassado para uma próxima pessoa.

No segundo grupo, temos as empresas que permitem o uso do smartphone, sendo próprios de seus  usuários. Na prática, essas organizações contam com o bom senso dos funcionários para que o celular não prejudique a produtividade.

E por último, temos as empresas que proíbem totalmente o uso dos aparelhos. Muitas delas pedem que o smartphone seja desligado quando o funcionário entra na empresa, e que fique guardado em sua bolsa ou gaveta.

O que a legislação diz sobre o assunto?

Não existe lei que proíba o uso de smartphone no trabalho. No entanto, a CLT (Consolidação das leis do Trabalho) diz que cada empresa pode criar um estatuto sobre o assunto. Ou seja, se na sua empresa o uso do celular é liberado ou proibido, não há nada que a lei possa fazer a respeito.

No mundo ideal, o smartphone e outros dispositivos tecnológicos não são vistos como vilões do mundo corporativo. Aos poucos é possível que a sociedade empresarial perceba o potencial desse dispositivo e inclua-o no dia a dia de seus profissionais. E quando o uso consciente entrar em ação, ele fará toda a diferença – como já acontece em várias empresas.

Um uso equilibrado do smarthphone, tanto para funcionários quanto para empresas, é o melhor caminho para aproveitar o privilégio dessa geração, os benefícios da tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *